Poemas de Guantanamo

img256/6021/guantanamo2cz8.jpg
 
Seguindo informe do Parapeito de Papel, o site da editora da Universidade de Iowa comunica o lançamento do novo livro Poems from Guantánamo – The Detainees Speak (editado por Marc Falkoff, informe aqui).
 
Junto a filmes como Road to Guantanamo, e manifestações artísticas como as de Bansky, o livro de poemas é um esforço a mais para dar voz a quem – no país da liberdade – não possui voz alguma.
 

Death Poem 

Take my blood.
Take my death shroud and
The remnants of my body.
Take photographs of my corpse at the grave, lonely.

Send them to the world,
To the judges and
To the people of conscience,
Send them to the principled men and the fair-minded.

And let them bear the guilty burden before the world,
Of this innocent soul.
Let them bear the burden before their children and before history,
Of this wasted, sinless soul,
Of this soul which has suffered at the hands of the “protectors of peace.”

(Jumah al Dossari)
 
*** 
Sobre a prisão de Guantânamo, o site Guantanamobile acompanha de perto as opiniões conflitantes, os acontecimentos, e o contexto das discussões, com farto material.
 
– Pesquisa de preços de livros e filmes sobre Guantanamo
 
***

Brinquedos novos  

Adicionei abaixo de cada post o sinal ("add this"). Apertando ali, abre uma janelinha para adicionar cada notícia a uma série de sistemas de bookmarks, como Digg, Technorati, e Del icio us.

A respeito do Del.icio.us, muito tardiamente encontrei uma boa utilidade para esse blog: trata-se do linkroll, instrumento para mostrar em um site os últimos links adicionados. Utilizarei para mostrar o que tem ocupado minha cabeça, e boas referências para acesso. O resultado está ao lado, em "agora".

Uma coisa bem engraçada é que, pela primeira vez, esse blog parece melhor visualizado pelo IExplorer. Sempre tive problemas com esse navegador, mas agora até que fica simpático, heheh

O blogsome teve uma pane de 12 horas. Como disse o administrador no fórum, o problema foi nos servidores. E não deram explicação. Esse é o problema desse tipo de coisa: não se tem muito o que reclamar, já que é grátis mesmo, rsss 

 
Anúncios

3 comentários sobre “Poemas de Guantanamo

  1. Ótimo, Catatau, você foi mesmo atrás.
    E encontrou até um dos poemas. Eu chutei e você fez o gol.
    Grande time!
    Abraços

    Re: Oi Cintia, vc cruzou e dei a cabeçada, bem jogo de equipe!
    Obrigado por aparecer por aqui
    abração,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s