A Felicidade, e O Brasil nas Copas de 50 a 70

 Uma bela exposição, do Arquivo Nacional
 
img219/3213/copade50gi0.jpg
 Com Ademir como artilheiro, a seleção chega à final e perde para o Uruguai. O impacto dramático do resultado obscurece o segundo lugar e o brilho do time de Nilton Santos, Jair Rosa Pinto, Zizinho, entre outros. A Copa de 1954, na Suíça, passa rápido para nós e com três jogos voltamos para casa.

Tudo muda em 1958: o Brasil bossa nova, o Brasil de JK, vence a sua primeira Copa do Mundo, na Suécia, com Pelé, craque aos 17 anos e Garrincha esbanjando genialidade. Finalmente a ‘taça do mundo’ vinha para as nossas mãos. (…)

 Outra exposição belíssima: "Instantâneos da Felicidade", transitando pelo país.  Contém 50 fotos de vários artistas, desde Henri Cartier-Bresson até Sebastião Salgado. Sem contar o belíssimo gol de bicicleta de Pelé em 1965:    
 
img503/7552/bicicletapelekf7.jpg
 
***

Meias Vermelhas 

 
 
Outra dica interessante é o lançamento do livro Meias Vermelhas e Histórias Inteiras, do hedonista, blogueiro e psicólogo Marcos Donizetti. Será dia 3 de dezembro, em São Paulo. Mais informações sobre o livro e o evento.
 
***
Respondendo ao comentário do Robson 😉 :
 
Anúncios

2 comentários sobre “A Felicidade, e O Brasil nas Copas de 50 a 70

  1. Essa foto do Pelé é muito bonita. Não canso dela. E ainda tem o mistério de saber se o companheiro de time do Rei estava esperando matar a bola no peito, ou dando um passe maravilhoso para o gol. Meus olhos querem acreditar na segunda opção.
    Abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s