Filosofia vivida

(…) pude usufruir de um meio acadêmico ímpar, delineado pela relação entre o mestre e os alunos e marcado pelo respeito, pelo diálogo e pela fidelidade às próprias intenções intelectuais e pessoais. Na verdade, o que ele nos dizia nas entrelinhas era isso: abraçar a filosofia só vale a pena se você puder ser fiel a si próprio. E isso a despeito do que ocorre a partir da incorporação do ideal de profissionalização aos moldes do capitalismo americano pela universidade brasileira, incluindo a valorização quantitativa, senão massificação, da produção acadêmica e o incentivo à competitividade excessiva. Ser fiel aos próprios desejos podia parecer velharia numa época tão pragmática, uma relíquia existencialista datada… Mas essa era a preciosidade adquirida, enfrentar o desafio contra a própria corrente e o espírito do tempo (…)
 
…imensa responsabilidade de zelar por seu legado.
Anúncios

3 comentários sobre “Filosofia vivida

  1. Certas coisas não possuem datas de validade – felizmente. Certas coisas podem não ter espaço nas manchetes dos jornais – infelizmente. Certas coisas funcionam de uma forma difícil de descrever, devido a sua peculiaridade, sua quase magia. Poucas coisas são assim como a riqueza da relação humana, do encontro casual de professores e alunos que mudará para sempre o modo de pensar e de viver de ambos. Ainda bem que certas coisas existem!

    Um grande abraço

  2. Ta certo, é isso aí, verdadeira filosofia só pode ser feita assim, com fidelidade a si, por mais datado q queiram fazer parecer. NAda de produção acadêmica estimulada e comandada pelos burocratas.

  3. Eles são todos burocratas, Thomás. São ou foram.

    De qualquer maneira, parece ridícula essa idéia de “profissionalização aos moldes do capitalismo americano”. Ou talvez não deva haver critério.

    RE: Será, Adriano, que foram e são todos burocratas? Conforme isso, a figura a que se endereça a frase faria parte deles? E “fugir aos moldes do capitalismo americano” é a única opção, diante de “não haver critério”?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s