Viagem ao Mundo da Lua

Fases da Lua em Harmonia macrocosmica, de Andrea Cellarius (1661) (clicar nas imagens para ampliar)

Algum tempo atrás o presente sítio vinculou o filme de Méliès, Viagem à Lua (1902). Dentre outras viagens, uma, sempre procurada, foi um livro de John Wilkins. Livro de 1684, desconhecido, mais conhecido sob o nome de A Discovery of a New World in the Moon, e muito menos pelo título contido na edição original: A discovery of a new world : or a discourse tending to prove, that ‘tis probable there may be another Habitable World in the Moon ; with a discourse concerning the Probability of a Passage thither; unto which is added, a discourse concerning a New Planet, tending to prove, that ‘tis probable our earth is one of the Planets.

Buscando referências para compor algo semelhante ao que o Giornale Nuovo sempre compôs, não é que o próprio já comentou o livro de Wilkins? Mr. H não é especialista em história das ciências. Comenta alguns jogos de antecipações em que Wilkins estaria "certo" (ou conforme nosso conhecimento de física). Mas faz uma boa apresentação do livro (como faz de tudo), com diversos links.

Sobre a lua, a Gallica, embora tenha dificultado as buscas em sua nova plataforma, oferece um universo gigantesco de tratados e cartas. Clicando "lune" aparecem textos e imagens desde o século XV. Surpreende, na escolha de diversos temas – e a lua é um deles – a mudança no modo de ilustrá-la durante os séculos, de acordo com cada modelo de apreensão. Mas as referências vão da ciência à literatura, da arte ao desenho de cartas lunares. Até registros fotográficos de lua de mel.

lunedemielautourdelater.jpg

Réalisme de l’école de peinture d’Hiroshima. Illustrations de Lune de miel autour de la terre, de Dominique Lapierre (1953)

Sobre esse caráter um tanto quanto "humano" das referências documentais à lua, é curioso o contexto envolvendo o acontecimento em questão. Como se sabe, a URSS possuia um equipado programa espacial. Sobre ele, o Red Files publicou a "missão secreta lunar soviética". Houve até missões lunares. E o Russian Archives Online também organizou um especial sobre Yuri Gagarin. No lado yankee a Livraria do Congresso, aparentemente, não publicou nada, exceto tudo na busca por "moon". Dentre infinitos outros sites o Guardian, que não é norte-americano, também publicou seu especial sobre a lua.

 

Mas como um pequeno passo para um americano é um grande salto para a humanidade, sob outros ventos (talvez um pouco distantes dos de Rammstein) o dockera publicou tempos atrás uma figura muito interessante:

 

Anúncios

Um comentário sobre “Viagem ao Mundo da Lua

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s