… como o diabo foge da Cruz

Antigamente se dizia muito aquele ditado terminado por "… como o diabo foge da Cruz".  A ponto de alguns evangélicos não poderem nem mesmo enunciar o nome do coisa ruim, em flagrante discrepância com o número de enunciações dele em qualquer desses cultos. Mas hoje, alguns evangélicos criaram algo um tanto quanto… inusitado.

Não há muita diferença de grau entre o que aparece no vídeo acima, e aquele velho vídeo do pastor chutando a santa. Nenhum debatedor teólogo talvez leve a sério o "argumento", a não ser pela parte mais notável: ele arrasta pavilhões cheios de gente.

O que leva ao velho tema: às vezes o número de acontecimentos considerados “paranormais” é diretamente proporcional ao número de crentes. Basta perguntar isso aos abduzidos, bruxos, duendes e afins.

E para comprovar a veracidade do "exorcismo", lá está novamente o pastor, paladino da Verdade:

O que deixa uma pequena sensação de déjà vu, não é mesmo?

Anúncios

Um comentário em “… como o diabo foge da Cruz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s