Michel Onfray: O recurso às florestas – A tentação de Demócrito

O filósofo francês Michel Onfray lançou há pouco um livro que parece muito interessante: O recurso às florestas – A tentação de Demócrito (tradução livre):

Demócrito foi na Grécia antiga um filósofo materialista celebrado, que percorreu o mundo. Durante seu périplo até a Índia, constatou a vilania dos homens, e em seguida construiu uma pequena cabana no fundo de seu jardim para ali terminar sábio o resto de seus dias. Nomeio tentação de Demócrito e recurso às florestas esse movimento de redobramento [repli] sobre sua alma em um mundo detestável.

O mundo de antes de ontem é o de hoje, e será também o de amanhã: as intrigas políticas, as calamidades da guerra, os jogos de poder, a estratégia cínica dos poderosos, o encadeamento das traições, a cumplicidade da maior parte dos filósofos, os homens de Deus que se revelam homens do Diabo, a mecânica das paixões tristes – inveja, ciúme, ódio, ressentimento… -, o triunfo da injustiça, o reino da crítica medíocre, a dominação de renegados, o sangue, crimes, assassínio…

O redobramento sobre sua alma consiste a reencontrar o sentido da terra, ou em outras palavras, reconciliar-se com o essencial: o movimento dos astros, a lógica do curso dos planetas, a coincidência com os elementos, o ritmo das estações que aprendem a bem morrer, a inscrição de seu destino na necessidade da natureza.

Cansado do cansaço das misérias do tempo atual que são os sofrimentos ancestrais do mundo, é necessário plantar um carvalho, vê-lo crescer, retirar suas tábuas, vê-las secar e fazer um caixão no qual tomará seu lugar na terra, ou seja no cosmos.

 Segundo uma resenha recente (fr), o livro é escrito em versos livres, inclusive com prováveis propósitos de adaptações teatrais (uma foi preparada em Caen, terra de Onfray na Normandia). E dados os termos, como conciliar um pensador considerado "hedonista" com o enredo do "pré-socrático" que foge do mundo para o quintal de casa? Segundo a resenha, trata-se mais de um retorno às raizes ou às antigas intensidades do que propriamente o elogio puro e simples do prazer ou da fuga.

O livro parece interessante, ou pelo menos bem mais interessante do que o debate sobre Freud 😉

Anúncios

2 comentários em “Michel Onfray: O recurso às florestas – A tentação de Demócrito

  1. Pena que não leio francês. Essa é uma idéia que me persegue, ou vice e versa, há vários anos. Talvez sejamos forçados a isso. Para um carvalho já não há tempo, mas tenho uma palmeira de 6m em meu quintal. Como pretendo virar cinzas, dá e sobra.

    RE: Pois então, do jeito que o Onfray está famoso, logo aparecerá uma tradução brasileira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s