O “Código Platão”

Há quem encontre linguagens simbólicas em tudo, desde o charlatão que busca algo secreto em alguma tradução descuidada da Bíblia sem notas de rodapé, até o mais experimentado iniciado.
 
Curiosamente, esse culto ao símbolo permanece bastante vivo em nossa cultura, bastando recordar o compasso ou outras cifras utilizadas ainda hoje por certos ocidentais, ou governos como o de Muammar Kadhafi, animados por certas correntes "sufi" (pelo menos é o que diz Peter Lamborn Wilson).
 
Nesse contexto, o Guardian divulgou o mais novo caso sobre códigos: Jay Kennedy, da Universidade de Manchester, entrecruzaria métodos antigos com o uso do computador para descobrir padrões musicais e herméticos em toda a obra de Platão. A hipótese diretriz consiste em remeter Platão a suas influências pitagóricas, no que diz respeito à matemática e à ordenação musical do universo.
 
Kennedy publicou seu estudo sobre o código (‘Plato’s Forms, Pythagorean Mathematics, and Stichometry’) em uma revista de filosofia antiga chamada Apeiron. Esse artigo e outros textos estão disponíveis em sua página pessoal.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s