Mal a evitar?

 

Qualquer visitante do Estadão se depara, logo na capa, com a pequena faixa preta: "há XXX dias sob censura".

O jornal foi censurado – ou como se lê ali em destaque, amordaçado – por medidas judiciais ligadas aos Sarney. Impedido de divulgar material sobre os caciques do norte, o jornal chama as análises dos especialistas: "Censura ao Estadão é atentado à democracia", dizem uns; "É um ato ilegítimo", dizem outros.

E para reforçar, dias atrás o jornal se posicionou contra o presidente Lula. Acusando-o de anti-democrático, utilizou tais palavras: "’Se ele pode ignorar as instituições e atropelar as leis, por que não eu?’ Este é o mal a evitar".

A psicanalista Maria Rita Kehl, colunista do Estadão, também se pronunciou. Ao contrário do editorial do jornal, manifestou que no governo Lula o Brasil "mudou para melhor" e valorizou a politização cada vez maior do voto dos mais pobres (não por acaso em Dilma).

Resultado: foi demitida.

Alguns, como Pedro Doria (editor-chefe de conteúdos digitais do jornal), rapidamente difundiram a versão "oficial": "este ano, entraram e saíram vários colunistas do @estadao. É normal em qq jornal".

O Estadão não "ignorou as instituições" ou "atropelou leis" ao demitir Kehl. Mas diante da censura sofrida – nesse caso, pelo Estadão -, tudo ficou muito estranho. De algum modo o jornal obscureceu sua definição de "democracia".  Mas deixou claro: o "mal a evitar" não se referia exatamente a atentados contra a democracia.

Anúncios

4 comentários em “Mal a evitar?

  1. Mas não é possível Catatau que você queira aplicar regras eleitorais na redação de um jornal. Jornal tem dono, não é uma democracia.
    Aliás, você me empresta seu blog para eu colocar um post – já vou adiantando que você não vai gostar do assunto- sobre as eleições?

  2. Pois é, né, rapaz… Todo ano entra e sai jornalista em qualquer jornal, e coincidiu da Maria Rita ter saído logo depois de escrever aquele textos. Enfim, como o entra-e-sai é contínuo, um dia uma coincidência dessas ia mesmo ocorrer. Assine o Estadão e ganhe uma caixa de Toddynho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s