O Papa, as eleições e a hipostasia do aborto e da religião

Diz-se que o Papa Bento XVI recomendou aos bispos brasileiros posicionamento político contra o aborto.

Muitos já começam a dizer por aí: Serra fez mal em regularizar o aborto, agiu contra a religião, mas Dilma foi mais longe.

Poderia-se ir um pouco mais. Embora o fato não recebeu ampla divulgação, diversas ex-alunas, indignadas, acusaram a contradição de Monica Serra: ela acusou Dilma de "matar criancinhas", mas anos atrás ela mesma declarou ter feito um aborto voluntário.

Impressiona o papel dos jornalistas nisso tudo, em retroalimentar um debate (ou melhor, um não-debate)  inapropriado. Certamente poderia-se dizer que há um papel político na questão do aborto. Mas reduzir toda a eleição a questões religiosas, isso sim é um verdadeiro sacrilégio, contra a Igreja e contra o país.

O agravante é a imprensa mais paga do país reproduzir uma postura encontrável predominantemente em uma das chapas. Se não, qual é o sentido de um jornalista não manifestar publicamente a importância de separar religião e país?

É no mínimo irônico (ou hipócrita) criticar o regime dos aiatolás no Irã e no Brasil instrumentalizar eleitoralmente a religiosidade.

Até porque essa redução mostra propósitos oportunistas e agride os princípios da livre religião. Se valorizo certos traços religiosos, isso é manifestamente instrumental: valorizo porque há mais crentes e busco o consentimento deles. Mas de quebra, essa valorização contraria os próprios compromissos públicos do jornalista – ele não deveria ser pluralista?

Curiosamente, agiu bem o padre de Canindé. Em meio à romaria de São Francisco, Serra e outros tentavam gravar programa eleitoral, interferir no ritual e na comunhão. Quase literalmente, o padre expulsou os vendilhões do templo. Quem disse que todo esse interesse pela religiosidade é religioso? 😉

Anúncios

4 comentários sobre “O Papa, as eleições e a hipostasia do aborto e da religião

  1. O SER HUMANO É UM ANIMAL ESPIRITIAL, O SER HUMANO SO É DIFERENTE DOS ANIMAIS IRRACIONAIS,POR POSSUIR ALMA E ESPIRITO,LOGO QUE QUEM NAO TEM RELIGIÃO OU É ATEU,TAMBEM NÃO TEM ALMA OU ESPIRITO,PARA SE TER ALMA OU ESPIRITO,FAZ SE NECESSARIO A ACEITAÇAO,LOGO OS ATEUS,CETICOS E EVOLUCIONISTAS “SÃO ANIMAIS IRRACIONAIS” (TEORIA DO SERCEL)

    RE: Se escolher ter ou não religião significa escolher ter ou não alma ou espírito, então o homem dá a si mesmo uma alma quando quer, certo? (é o que você está dizendo). Logo, o homem (ou alguns deles chamados Sercel) é uma espécie de Deus, pois pode definir sobre quem tem ou não uma alma :o)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s