Blogar é perigoso

Quem acessa o conteúdo do blog paranaense de Esmael Morais, sabe que o blog se posiciona contra as políticas do governador Beto Richa (PSDB), do Paraná.

Semelhante a vários outros veículos (inclusive este), o blog do Esmael não concorda com diversos posicionamentos de Richa. Mas não se trata apenas de discordar. Morais se posiciona, tenta argumentar, mistura jornalismo e "blogagem" vinculando tanto liames quanto argumentos a respeito de suas discordâncias.

Advogados de Beto Richa já censuraram judicialmente o blog de Esmael. A última vez foi durante as eleições. Mas agora, além de intervir judicialmente no Brasil, eles também acionaram o próprio host (site de hospedagem) de Morais, o Just Host (situado nos EUA). O argumento no Just Host foi o de que Morais faz uma "campanha de ódio" contra Richa.

O caso evoca outro mais antigo, de José Sarney contra Alcinea Cavalcante. Alcinea lançou em seu blog (do Amapá) uma campanha intitulada "Xô Sarney!". Recebeu diversos processos. Retiraram o blog do ar.  Contrariamente às expectativas de Sarney, o atentado à liberdade de expressão repercutiu muito, inclusive internacionalmente (e com prêmios de jornalismo pela coragem de Alcinea).

Embora sob outros conteúdos e temas, parece ocorrer no blog do Esmael algo não muito distante: políticos regionais censuram blogs com pauta local e contrária a seus interesses. 

Basta imaginar Lula censurando Diogo Naimardi por seu livro "Lula é minha anta" supor alguma "campanha de ódio". Ou o "apedeuta" censurando o blog de Reivaldo Azemedo pelos anos de tratamento "cordial". Quais seriam os efeitos?

Com a diferença de que Morais não utiliza nem grunhidos, nem palavras de baixo calão. E outra: se as críticas recebem resposta dessa forma, é curiosa a própria forma de resposta. Como governador do Paraná, Richa poderia responder Morais em outro plano, por exemplo no debate de idéias e no esclarecimento público.

Anúncios

2 comentários em “Blogar é perigoso

  1. Maioria dos políticos não gosta de debater, gosta de processar.
    O debate não cala o jornalista e/ou blogueiro e tudo que esses políticos querem é calar quem ousa criticá-los ou discordar deles.
    Abraços

  2. Não é assim não, Alcinéa, tem políticos que conseguem conviver mais com a crítica contrária do que outros. Uns tem, apesar das próprias contradições, uma construção de si mesmos realizadas sobre suas atitudes concretas que servem para contrabalançar as críticas mais contundentes, o que é o caso do Lula. Outros não são mais do que a construção virtual de um mito. Sem o mito, construído no marqueting profissional, eles não são nada. Por isso estes se defendem das críticas como podem, o que é o caso do Beto Richa.
    Também tem políticos que creem no debate político (pelas mesmas razões acima), outros não creem mais do que no poder que o dinheiro e sua estrutura lhes dá.
    Uns são humanos outros são mercadorias, cada qual faz como pode fazer.
    Uns duram um tempo e dsaparecem até dos livros de história, outros permanecem, mesmo apesar dos livros de história.
    Podemos admirar ambos: depende de cada um de nós!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s