Curitiba e seu tráfego de influências

Mais uma para a série: o curitibano, adepto dos governos "tecnocratas" e "saneadores" do PSDB, não gosta de continuidade no governo (apesar de mantê-la há décadas) e de nomeações espúrias.
 
Pois bem, Curitiba foi nomeada "cidade resiliente" em uma recente pesquisa na gringolândia. Cidade "resiliente" é aquela "empenhada em retornar a seu estado de equilíbrio ecológico após passar por intenso processo de urbanização".
 
Por que Curitiba seria "resiliente"? Ora, tudo se deve ao trânsito e ao transporte público. Eles ocasionam o "retorno" da cidade a certo "estado de equilíbrio ecológico", certo?
 
A considerar as palavras do prefeito Luciano Ducci, errado. Curitiba, segundo ele, tem 1140 carros novos por semana nas ruas. Isso (ainda segundo ele) obriga a criação de uma nova secretaria, agora de "trânsito". URBS, Diretran, IPPUC e outras instituições já existentes não dão conta de planejamento e fiscalização, é preciso uma secretaria só para o planejamento.
 
Critérios técnicos para deixar a cidade resiliente (que paradoxalmente obriga, incita, ocasiona a compra de 1140 carros semanais) mais resiliente, certo? Então por que há quem diga que os técnicos serão… políticos indicados do PPS?
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s