Instituições psiquiátricas de São Paulo constrangem atividade científica de professor da UFSCAR

Há tempos a imprensa brasileira tem divulgado diversos dados no mínimo polêmicos sobre os hospitais psiquiátricos na região de Sorocaba (SP). Dentre outras coisas, essas denúncias apontam a surpreendente média de uma morte a cada três dias nos últimos 8 anos (!), bem como  o aumento de mortes no inverno e por doenças infecto-contagiosas. Em suma: considerando esses e outros dados, algo muito estranho ocorre por lá.

O professor Marcos Vieira Garcia, da UFSCAR, é responsável por vários dos relatórios que serviram de fonte à imprensa. Visto que a região possui grande número de pacientes sob atendimento institucional, a necessidade de expor publicamente trabalhos no assunto é evidente.

Mas o prof. Vieira Garcia começou a sofrer diversos constrangimentos por realizar seu trabalho. Depois da publicação de dados científicos – lembre o leitor que o debate científico tem a função de criar um debate público com consequências públicas, por isso não implica, por definição, questão passional alguma, a não ser sob a constatação pública de que a pesquisa foi um engodo  -, uma junta de instituições psiquiátricas da região moveu ações de dano moral contra o professor da UFSCAR.

“Dano moral”: tudo se passa por exemplo como se o prof. Garcia hipostasiasse o nível propriamente científico de suas pesquisas e empregasse, contra instituições locais, a pura e simples ofensa, o engodo que é dano moral e não pesquisa com consequências públicas.

Diversos lances denunciariam, sob a ação jurídica, influência política para calar as implicações da pesquisa de Garcia. Caso contrário, por que retirar o mérito do debate e colocá-lo na imputação jurídica? Se o professor estivesse errado, bastaria refutá-lo em arena científica para então legitimar ação jurídica. Tentar calar sem debate só depõe contra os acusadores.

O professor criou um blog nesse endereço, onde expõe os fatores do caso. Diversas entidades de pesquisa manifestaram seu apoio.

***

E para além do caso particular, tem-se aqui um evento de perigosas consequências: a intromissão de fatores políticos e interesses particulares em dados e consequências de uma pesquisa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s