A arma de fogo funciona melhor que o B.O.

Nos remotos rincões do Brasil, pessoas reunidas costumam fazer algazarra. Festa significa quase sempre barulho.

Aí aparece um incomodado e vem reclamar. Quem nunca presenciou a situação? As modalidades de reclamação – e as situações macarrônicas decorrentes – são infinitas, do grito ao ovo, à briga e até… ao revólver (revólver?).

A última opção foi a escolhida, dias atrás, para acabar com o barulho na frente de um Shopping em Curitiba. Um incomodado de plantão resolveu a algazarra dos amigos na base do tiro, ou melhor, muitos  tiros.

E aí foi muito interessante ver a reportagem de hoje, da Rede Globo local. Falando sobre a famosa “perturbação do sossego” e até o “uso de drogas” por jovens na frente do shopping, o delegado quase deu a entender que estava do lado do assassino. Até porque, mesmo identificado o atirador, nem apareceu ainda mandado de prisão!

O que salta aos olhos é a fala mesma do delegado. Ele mesmo descreveu que o “motivo” do assassino foi a perturbação do sossego. Ou melhor, a contínua perturbação do sossego, reiterada dia a dia, que levaria a tal ação.

Não há algo estranho aí? Em primeiro lugar, perturbação do sossego pode ser motivo de confusão, mas seria suficiente para um assassinato? E em segundo lugar, se tudo funciona assim, não é a polícia a encarregada de resolver situações de perturbação do sossego? (valeria relembrar das reportagens sobre perturbação do sossego feitas, meses atrás, pela própria RPC, e depois disso pensar na repercussão e resultados, dentre os quais este).

Foi a falta da atuação da polícia diante da reiterada perturbação do sossego que condicionou o aumento da própria perturbação do sossego e – de quebra – o aumento da confusão.

Não à toa, na semana anterior houve registro de B.O. sobre briga entre os mesmos envolvidos no assassinato, inclusive com a presença do revólver.

E a polícia, o que fez? Ela nem apurou o porte de arma, nem garantiu condições para que os ânimos se desfizessem. Uma semana depois lá estavam os mesmos jovens. E o que é pior, o mesmo revólver.

A polícia teria mudado de função e agora só faz B.O.? A presença ou ausência dos próximos casos que o digam.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s