É possível ser honesto no Brasil?

Texto interessante de conversa com o Prof. Janine Ribeiro. Não toca no fato de que o “honesto”, o “caxias”, o “formalista” e tantas outras figuras também fazem parte constituinte das paisagens culturais do brasileiro. Assim, assumir algum desses papéis em plano simplesmente individual incorre sempre no risco de retroalimentar o mesmo sistema de relações que os instauram (grosso modo a existência do malandro se apoia na má fé de que do outro lado haverá sempre um mané…)

Mas como transgredir todo esse sistema impessoal da transgressão, que curiosamente é o do primado individual e personalista, uma ética de fidalgos atravessando todos os fios da sociedade? Em alguns momentos o texto põe o problema.

Anúncios

Um comentário sobre “É possível ser honesto no Brasil?

  1. Eu acho que sim. Estamos evoluindo também intelectualmente, e as pessoas irão lentamente compreender que a sua honestidade faz parte de um bem maior, que para elas retornará, trazendo mais frutos do que os pequenos esquemas que funcionam apenas a curto-prazo. É uma questão de educação. O que não sei é se viverei para ver. Falo sobre isso no meu ensaio “Cartilha anti-corrupção” no meu blog, dá uma olhadinha. Abraços!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s