“Aqui tem seus problemas, mas onde não tem?”

O cara de PoA entra na comunidade e pergunta: morar no Rio é seguro? Onde seria mais seguro, onde menos? Aí chovem os comentários: este bairro é melhor, este pior, ali nem adianta ir, acolá melhorou muito com as UPP’s, eu mesmo já fui assaltado/vi um assalto ontem à mão armada/fui assaltado semana passada/é preciso se cuidar muito/cuidado ao andar no centro, e aí vem no fim de vários relatos a frase: O Rio tem seus problemas, mas qual lugar não tem?

O mecanismo psicológico do morador de PoA é muito curioso. Ele responde: é verdade, aqui também tem seus problemas, vide a notícia terrível da semana passada e…

Esse sistema de compensações mútuas é muito curioso. Pois ele inverte a expressão: não são as vantagens que chamam um fraco “mas”, mas são as preocupações que colocam um “mas” compensatório, uma tentativa de justificar ou compensar os problemas constatados, generalizando para o fato de que “todo lugar” tem seus problemas.

Certamente, todo lugar tem seus próprios problemas, mas é aí que mora o perigo: todo lugar tem seus próprios problemas. Os problemas do Rio não são os mesmos de PoA (vale repetir: Rio e PoA são exemplos), colocar o Rio e PoA em um mesmo sistema de regras, passar a mesma régua em cima dos dois lugares, aí está um tremendo mecanismo de conivência e omissão. A mesma régua aplicada em dois lugares serve de um lado para aceitar ambos, pois onde quer que se vá, lá estarão os problemas.

E de outro lado,  tudo funciona como se os problemas fossem destituídos do próprio lugar, pairando em “qualquer lugar” e ao mesmo tempo em lugar nenhum. Os problemas figurariam acima do raio de ação de qualquer pessoa, pois enfim, eles não dependem de uma especificidade carioca ou gaúcha por exemplo (ou paulista, ou…). Não vendo os problemas próprios daqui, posso enxergar que há impessoais “problemas” em qualquer lugar.

Daí por diante o assunto deixa de ser um problema público e se torna apreciação privada do mercado imobiliário (muito bom para os especuladores!).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s