Brasil monoglota

O Brasil está em franca ascensão financeira, configurando-se como civilização avançada e ator relevante para os assuntos mundiais, certo?

A considerar o informe do PP, não. Surpreende como, diante de tantas alvíssaras, o brasileiro mal domina o verbo to be, sem contar sua incrível ignorância da língua espanhola (praticamente todos os países vizinhos do Brasil falam espanhol).

Salta aos olhos a informação de que Portugal é o segundo país mais escolhido pelos estudantes do programa Universidade Sem Fronteiras: provável barreira linguística.

Nisso tudo são surpreendentes dois elementos: em primeiro lugar, o imperativo, jogado diariamente goela abaixo, de que o brasileiro DEVE aprender inglês para enfrentar o dito “mercado de trabalho”. Tal imperativo é tão dito quanto não aplicado! Mais do que um paradoxo, algo ocorre para torná-lo possível e manter tudo como está.

Em segundo lugar, mente quem diz que os alunos não tem interesse. É surpreendente quando qualquer escola elenca um bom professor para ensinar inglês (sim, já chegamos ao ponto de termos professores deslocados, e não oficiais, lencionando inglês): chovem alunos interessados e atentos.

Voltando ao paradoxo, eis outra curiosa tonalidade para um povo que se proclama tão multicolorido.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s